Amostras

Então só pras pessoas não esquecerem da minha cara, é assim que eu me pareço ultimamente:

Minha cara em 08 de Abril, 2011

E isso aqui é uma das coisas que eu tenho feito aqui pela terra do gelo:

Tocamos em casamentos, batizados, inauguração de pista de esqui.

PS.: Cobramos em dólar.

Anúncios

Nem tudo está perdido

Eu sei, faz mais de um ano que não escrevo nada aqui. Acho que todo mundo entende que o último ano inteiro foi bastante movimentado e eu tentei manter a maioria das pessoas atualizadas dos acontecimentos que eram importantes ou interessantes pra cada grupo dos que anteriormente acompanhavam as coisas por aqui.

Acho que é uma boa fazer uma breve recapitulação do que rolou nos últimos 14 meses antes de recomeçar a postar.

Os fatos não estão em ordem de importância e nem cronológica senão esse post ia demorar mais 14 meses pra ser escrito, ée só pra dar uma breve espiada no passado recente.

Carol chegou aqui, fizemos mil coisas, decidimos que ela deveria ficar, casamos, começamos o processo de residência dela, amigos visitaram, terminamos o processo dela em tempo recorde de 3 meses, meu pai nos visitou, ela começou a trabalhar, veio o verão, curtimos um monte, fomos acampar, organizamos todo nosso casamento no Brasil por aqui, por email e telefone, fomos pro Brasil, casamos, curtimos um monte os amigos e família, saudades de Porto Alegre, show com as minhas bandas em Porto Alegre, noites com os amigos, conhecer a família e amigos  um do outro, voltamos pra Edmonton, seguimos trabalhando, trocamos de carro, fomos pra Vancouver no reveillon, começamos o ano novo cheios de planos de viagens e conquistas importantes, passamos um inverno comprido que ainda não terminou completamente, estamos cada dia mais perto de concretizar os planos pra esse ano, aguardamos as visitas do verão e do inverno, resolvi voltar a escrever aqui.

Ok, pausa pra respirar. Acabou saindo mais ou menos em ordem cronológica mas sem as datas e os dados estatísticos que fariam o texto ficar chato e sonífero.

Agora que todo mundo sabe o que aconteceu nos últimos muitos meses posso tentar voltar a escrever coisas mais superficiais, cotidianas ou extraordinárias conforme as idéias ou oportunidades surgirem, claro que volta e meia vou ter de dar algum contexto sobre o que motivou os fatos contando em mais detahles alguma coisa brevemente mencionada acima.

 

Um grande abraço e espero que desse vez eu consiga manter o ritmo aqui por mais tempo.

 

When I’m 64 (/2)

Pois é… meio caminho andado pros 64.

Quando eu ficar velho, perdendo o cabelo… daqui a muitos anos…

Nem tanos Paul… nem tantos.

Com certeza vai ser um anioversário bem diferente em muitos aspectos. Meu primeiro b-day ao invés de aniver. Primeiro que vou estar falando inglês pra pedir a pizza. Uma quantidade BEM menor de amigos ao redor… mas ainda assim bem contente com as conquistas.

Bem… vamos do começo: Um dia eu fui assim:

Bom, daí pra diante foi um turbilhão de novidades e mudanças que é melhor não enumerar senão o post vai ficar tão longo que não vou conseguir aproveitar os meus 32. É coisa pra escrever… não que não seja interessante, mas se eu escrever agora vai ser como tirar fora o velho testamento quando eu for escrever e minha biografia então vou guardar isso pra depois.

Vou só comentar sobre o que anda acontecendo ao redor desta data.

O grande passo que eu dei vindo pra cá acabou por me transformar de novo em adolescente em diversos aspectos. Comemorei muito pelo meu “primeiro emprego”.  Nesse sábado comemorei muito a minha carteira de motorista. Alguns caras me chamaram pra fazer uma banda e eles tem a intenção de ganhar dinheiro com isso… e eu acreditei. E outras coisas que prefiro nem comentar.

Bom, uma coisa que não mudou:

No findi que vem, dia 27 de Novembro será a festa de comemoração do meu aniversário, aniversário do Tiago EEEEEEEEEE…. Primeiro show da Pepperland; a minha banda cover de Beatles.

Pois é… vou passar mais um aniversário tocando… no palco… meu primeiro palco internacional. Massa né?!

Nem só de Beatles vive o homem

Faz um tempo que uma música de uma outra banda das minhas favoritas ganhou espaço no topo da minha lista.

Mais uma vez trocando nesse caso UMA palavra ela passa a fazer ainda mais sentido pro momento.

Wouldn’t it be nice

Wouldn’t it be nice if we were CLOSER
Then we wouldn’t have to wait so long
And wouldn’t it be nice to live together
In the kind of world where we belong

You know its gonna make it that much better
When we can say goodnight and stay together

Wouldn’t it be nice if we could wake up
In the morning when the day is new
And after having spent the day together
Hold each other close the whole night through

The happy times together we’ve been spending
I wish that every kiss was never ending
Oh Wouldn’t it be nice

Maybe if we think and wish and hope and pray it might come true (run, run, run)
Baby then there wouldn’t be a single thing we couldn’t do
We could be married (we could be married)
And then we’d be happy (then we’d be happy)

Wouldn’t it be nice (ba ba ba ba ba ba ba ba)

You know it seems the more we talk about it
It only makes it worse to live without it
But lets talk about it
Oh, wouldn’t it be nice

good night my baby
sleep tight my baby

Ok, isso podia ter sido um email só, mas virou um post, e daí??!?!?! Vai encarar?

Respeito com o consumidor

Taí uma cartilha que o Canadá poderia escrever e mandar pro resto do planeta… ou pelo menos pro Brasil. Aqui em Edmonton, pra não falar do Canadá como um todo já que ainda não conheço tanto assim do país as coisas são muito diferentes do que são em Porto Alegre em relação as relações de quem paga por um produto ou serviço e a pessoa ou entidade que vende o produto ou serviço. A gente já percebe a diferença no sistema público de transporte, que tem seus problemas é claro, mas NADA comparado com o que se passa no brasil. Aqui os ônibus não tem roleta pra obrigar as pessoas a pagar, e é caro – $ 2,50 dólares canadenses. O sujeito pode pagar o ônibus basicamente de 3 maneiras: 1) Com dinheiro, e isso significa MOEDAS, e no valor certo, ou quase certo pq é permitido que tu jogue um montão de moedinhas que chegue perto mas não no valor exato da passagem. 2) Comprando tickets antecipados em determinadas lojas onde tu compra um maço com 10 bilhetes e eles já custam menos que 25 dólares. 3) Comprando um cartão que te permite usar o sistema por um mês sem importar quantas vezes tu pega o bus ou o trem, esse é mais caro um pouco mas vale a pena se tu pega ônibus todos dias pra ir trabalhar, como é o meu caso. O detalhe é que se tu paga com dinheiro ou com o ticket avulso ele é valido por 1 hora e meia pra qualquer outro ônibus ou para o trem e dessa forma tu sempre paga uma passagem só pra ir pra qualquer lugar, mesmo que pra isso sejam necessários dois ou mais ônibus diferentes. Algumas vezes no final da linha do ônibus tu vê o ônibus parado com as portas abertas e sem o motorista, tu pode entrar e se sentar tranquilamente;em algumas ocasiões quando o motorista chega ele nem passa pra ver se as pessoas tem passagens ou não, seimplesmente vai embora e pronto. Eu acredito que a razão disso é que em geral os casos sãomuito poucos e imagino que sejam infinitamente menores do que os casos de gente que passa por baixo da roleta ou desce pela porta sem pagar e coisas do tipo no sistema normal no Brasil. Claro que eu sei que isso não é invenção de canadense, eu mesmo já tinha usado coisas parecidas no Chile e na Argentina. Outra coisa que acontece aqui e que é bem diferente das premissas brasileiras é a política de reembolso e devolução de produtos. Recentemente eu comprei um montão de coisas para o meu apartamento e de algumas eu me arrependi, outras eu comprei erradas, outras simplesmente vieram estragadas então tive todo tipo de experiência e cada uma me deixou impressionado de alguma forma. – Comprei um kit de facas daqueles que vem com um naco de madeira pro cara colocar as facas todas e deixar organizadas em cima da pia. O kit vem com 15 peças, cheguei em casa e tinham só 6 facas na caixa. Voltei na loja no dia seguinte e só disse pra pessoa que me atendeu que estavam faltando peças,ela me perguntou se eu queria o dinheiro de volta ou queria pegar outro kit. Peguei outro kit, ela refez a nota fiscal e deu. Menos de 10 minutos e ninguém me olhou com cara de desconfiado pensando que EU tinha tirado os itens em casa e voltado com a metade. – Comprei um kit de mesinhas numa loja e antes msmo deles entregarem na minha casa eu achei uma muito mais barata e que ainda por cima ia ficar melhor na minha sala. Fui até a loja e disse que queria cancelar a compra e eles devolveram o valor no meu cartão de crédito, na hora. Tudo bem, essa foi normal. – Comprei uma mesa de escritório e por algum motivo a vendedora rateou e colocou DUAS mesas na minha compra e como eu tava comprando muitas coisas juntas nem notei. Semana passada entregaram DUAS mesas na minha casa, eu só assinei o recibo e deixei os caras irem embora. No dia seguinte me dei conta que tinha me entregue duas mesas pq eu tinha comprado duas. Liguei pra loja e expliquei. Mandaram os caras pegarem a mesa extra na minha casa e disseram que iam me devolver o valor no cartão. Segunda-feira me ligaram da loja pra avisar que essamesma mesinha estava em promoção e que se eu quisesse ser reembolsado da diferença era só dizer. Hoje liguei pra lá e pedi pra confirmar o reembolso da mesa que eu devolvi e mais a diferença do valor que eu paguei para o valor atual da promoção, que acaba amanhã e a mesa volta ao preço normal. Para o meu expanto era isso mesmo, SÓ PEDIR. Outra coisa comum quando se olha nos cometários sobre itens caros tipo TVs e aparelhos de som é o pessoal contando que comprou determinado modelo e teve que levar de volta pra loja só pq não gostou e daí tentou outro modelo e assim por diante até achar um que lhe satisfaça. E a consequencia disso é que tu tem oportunidade de comprar esses modelos devolvidos nas lojas por preço mais baixo pq a caixa está aberta. Não sei se isso faz muito sentido no geral, mas acaba respeitando o consumidor e sendo justo com quem quer pagar menos e tá disposto a pegar um produto que já foi aberto. Esses foram alguns exemplos. Além disso, outra coisa boa é se dar conta que tu já é capaz dereclamar os teus direitos, memso os que tu não conhecia, em inglês. Começar uma vida totalmente nova em todos os aspectos tem disso, uma realização a cada dia.

Finalmente a resposta

Essa é a resposta para todos os meus amigos que perguntam sobre as gatinhas canadenses.

E também vai em homenagem àquele cara que disse que só em Porto Alegre é que se vê mulheres bonitas no bus.

E pra que pergunta se aqui tem gatinhas, bonequinhas e todo o tipo de adjetivo que se pode achar desde os romances mais classudos até os incansáveis canteiros de obras da terceira perimetral eu digo:

Aqui se vê cada MULHERÃO no ônibus que as palavras não descrevem, verifiquem a foto.

Mulherão no bus.